ANGEL BUTCHER: lança álbum na Europa e anuncia nova formação.


A banda mineira de crossover ANGEL BUTCHER acaba de lançar seu novo álbum 25 Years Bleeding Ears no mercado europeu. O lançamento se deu através de uma parceria entre as gravadoras Metal Soldiers Records de Portugal e Dead Center Prod da Ucrânia.

25 Years Bleeding Ears traz seis faixas inéditas além de todas as demos antigas da banda remasterizadas a partir das fitas cassete originais num trabalho “quase arqueológico”, segundo o baterista e vocalista Manu Joker (Uganga, ex-Sarcófago), único integrante da formação original.

No mercado nacional, 25 Years Bleeding Ears pode ser encomendado pelo site da Incêndio Shop no endereço http://incendioshop.com.br ou diretamente com a banda pelo e-mail angelbutchergang@hotmail.com.
Paralelamente ao lançamento, o ANGEL BUTCHER anuncia a saída do guitarrista e vocalista Maurício “Desecrator” (Krofader) que foi substituído por Mark “Gollemaster”  (ex-Krow, Scourge, Tributo Ao Sarcófago).  
“O Maurício vinha manifestando o interesse em deixar a banda há algum tempo”, conta Manu Joker. “Ele tem outros projetos como o Krofader e a grife Snow Ball e resolvemos em comum acordo que sua saída seria a melhor decisão. Temos um respeito muito grande por ele como pessoa e músico e o ANGEL BUTCHER só tem a agradecer pelos anos de parceria e dedicação ”.


A respeito do novo integrante, Manu completa: ”Não foi difícil chegar ao Mark, já que somos muito amigos, tocamos juntos na tour do Tributo Ao Sarcófago e moramos na mesma área (Triângulo Mineiro). Ele com certeza é a escolha certa para a banda, tem os mesmos objetivos, é um insano completo. Não vemos a hora de mostrar a nova formação ao vivo!”.

Formado em meados da década de 80, o ANGEL BUTCHER lançou quatro fitas demos de 1986 a 1990 (uma delas com participação de Wagner Lamounier do Sarcófago) e dividiu o palco com bandas como como Vodu, Genocídio, PxUxSx, Megatrash, Cirrhosis, até que no início dos anos 90 deram o grupo por encerrado. A banda retornou em 2003 e mantêm-se ativa até hoje, como projeto paralelo dos músicos.
O AxBx é algo que curto bastante, mas é encarado como um projeto paralelo já que todos temos outros corres”, acrescenta Manu. “Esse ano a banda não deve tocar mais pois estou envolvido na composição do novo álbum do Uganga e o Tito (baixo) está fazendo o mesmo com o Seu Juvenal. Mas no ano que vem faremos algumas apresentações, lançaremos nosso primeiro videoclipe e gravaremos o próximo trampo com mais material inédito e regravações. Com certeza o AxBx ainda tem muita lenha pra queimar”.

Mais Informações:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas