Equivokke Records: Entrevista para o site Just Kill The Time.


Metal Extremo. Essa á premissa do selo paulista Equivokke Records. Capitaneado por Filipe Freitas, o selo já começou a sua atuação com o pé direito distribuindo lançamentos bem interessantes do nosso Metal nacional. E esses mesmos lançamentos, assim como a cena brasileira e outros assuntos, fizeram parte da conversa que tivemos com o fundador do selo. Confira abaixo como foi à entrevista. 


Primeiramente, parabéns pela empreitada! Conte-nos como surgiu a idéia de começar o selo e quais são os seus objetivos com o mesmo.

Valeu Arthur! A idéia do selo surgiu em 2004, com o nome de Holocausto Grind, pois era um festival que eu organizava na época com bandas de Grind e havia também a intenção de produzir algumas delas. Porém devido a alguns fatores como estudo, trabalho, entre outros, só foi viabilizado em 2011 com o nome de Haunt Records e depois Equivokke Records. Minha pretensão com a Equivokke é lançar bandas de qualidade e que mereçam um suporte favorável dentro de todos os gêneros e subgêneros de Musica Extrema. Como distro, é distribuir materiais selecionados sem “assaltar” o bolso das únicas pessoas que ainda compram esse tipo de material.

O que você espera desse mercado desafiador?

Realmente, é um mercado desafiador. Com a “falência” da indústria fonográfica tudo se torna mais complexo. É como se eu estivesse chegado no “fim da festa”, mas, estou consciente disso, portanto não vou me frustrar. Mesmo com todas as dificuldades, ainda existe bastante gente que realmente aprecia materiais de forma física, o que mantém as distros e selos funcionando.

Fonte:

http://justkillthetime.com/index.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas