REVOGAR - Vale dos suicidas




Um início ousado, criativo e inovador. É isto que a banda REVOGAR, se propôs a fazer neste primeiro trabalho de sua carreira. Com uma roupagem agressiva e ao mesmo tempo melancólica, as músicas que compõe este trabalho, são um exemplo de que muito pode ser extrapolado no Metal, sobretudo no Extremo. A música 'Berço da revolução', com um início meio erudito, se constitui em bases e parte lírica marcantes. A propósito, o Death/Black Metal com as letras cantadas em português, é o maior destaque da banda, pois o vocal é eficiente e de fácil entendimento das letras, o que torna as músicas mais empolgantes ainda. 'Casa do diabo', já é uma paulada rápida e certeira, sem muito enfeite, seguida da intrincada 'Falando em nome de Cristo'. A blasfêmia de 'Pacificador dos dois mundos', constituí uma das partes mais densas do set list, o que se aprimora em 'Profetas', que é marcada pela eficiência da alternância de partes cadenciadas e rápidas, com riffs estimulantes. Em 'Solo maldito', ouvimos novamente o eruditismo bem mesclado que dá uma atmosfera ideal ao contexto lírico. A faixa-título, é mais um exemplo de rapidez impiedosa e uma das grandes músicas do álbum. 'O fechamento com 'Vento minuano', é a melhor faixa do álbum, com um clima inicialmente cadenciado, que cresce e termina com rapidez e técnica, de forma equilibrada. Eis aqui um trabalho que merece receber atenção. Que os gaúchos mantenham de forma prolífera sua proposta!

Por Écio Souza Diniz

Faixas:


1.Berço da revolução
2.Casa do Diabo
3.Falando em nome de Cristo
4.Pacificador dos dois mundos

5.Profetas
6.Solo maldito
7.Vale dos suicidas
8.Vento minuano





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas