10 destaques "Lado B" do Stoner e Doom iniciando 2020!

O cenário Doom metal e Stoner Rock/Metal tem crescido no mundo todo na última década e cada vez mais excelentes bandas cheias criatividade, feeling e técnica tem aparecido ou se fortalecido. Há desde bandas que focam nas vertentes puras e tradicionais desses estilos sob influencia direta da escola BLACK SABBATH, e tem aquelas que adicionam elementos mais psicodélicos, progressivos, folk e até alguns elementos mais modernos. O fato é que há muita coisa legal para se conhecer. Uma das provas da alta produção de qualidade nesse cenário são bandas que já iniciaram 2020 com excelentes lançamentos. Aqui nós selecionamos 10 melhores lançamentos, alguns estreantes, de janeiro a fevereiro desse ano, embora há vários outros bons lançamentos rolando. Confira, ouça e conheça essas ótimas bandas! 



ACID MAMMOTH - Under Acid HoofA Grécia tem surpreendente e inesperadamente cada vez mais contribuído para o abastecimento da cena com bandas de Stoner/Doom. O ACID MAMMOTH entra 2020 com Under Acid Hoof, seu segundo álbum, cuja a pegada é como o título sugere, ou seja, ácida. Camadas em profusão de riffs distorcidos com baixa afinação e uma dinâmica predominantemente arrastada e cadenciada, que juntamente com a marcante cozinha (baixo e bateria) criam uma massa sonora densa. Ok, alguém pode questionar: "mas essas não são características comuns ao Doom?" Sim, mas ouça, por exemplo, Tree of WoeJack the Riffer e faíxa-título, Under Acid Hoof, e entenderá...!

https://www.facebook.com/acidmammoth/

https://www.youtube.com/watch?v=ChCCf5OeGnI




FOSTERMOTHER - Fostermother. Direto do Texas, o FOSTERMOTHER estreia bonito nesse álbum capitaneado pelo Multi-instrumentista Travis Weatherred, lançando mão de uma mescla de Doom denso e sujo com um pé no Sludge (ouça Destroyers), Doom clássico (ouça Dark Sun, a lá PENTAGRAM). Lie in Wait parece uma mescla de um Heavy Occult Rock a lá GHOST com o lamaçal do Sludge e até uma leve pegada post-punk.  Os riffs, andamento e solos de Fathoms são marcantes e se destacam.  Uma banda com grande possibilidade de produzir ótimos lançamentos nos próximos anos!

https://www.facebook.com/fostermother/

https://fostermother.bandcamp.com/

Álbum completo: 
https://www.youtube.com/playlist?list=OLAK5uy_mqUkmyTd7QobOfmtwoMTGKfBgfAZ6xWoI



Loud Silence - Elements. Com um instrumental altamente dinâmico, alternando partes cadenciadas, progressivas e pesadas, os jovens gregos do LOUD SILENCE mostram nesse álbum de estreia elementos não só do Doom e do Prog, mas características do Rock Art consagradas no estilo de bandas como o TOOL. Aliás, o TOOL parece ser uma importante influência aqui, ouça as faixas de abertura Legacy e Flow With It. Contudo, não pense que a banda apenas faz um cópia por cópia, pois há suas próprias digitais nas músicas. A faixa G é forte, pesada e destaca linhas eficientes do baixo. O timbre vocal do também guitarrista Andreas Giannakopoulos acrescenta mais ao peso característico da sonoridade da banda. A closure dá uma acalmada na profusão de peso através de sua dinâmica tranquila a progressiva, embalando-o numa viagem introspectiva e reflexiva. Não se sabe ao certo que água os gregos andam bebendo, mas sem dúvida eles têm se mostrado uma fábrica crescente de bons produtos no Stoner rock.



https://www.youtube.com/channel/UC3Xv9KoH-7KmO-M3MQZ2pMw

https://www.facebook.com/loudsilenceband/

https://loudsilenceband.bandcamp.com/



PINK CIGS  - Pink CIgs. Direto de Shefield (Inglaterra), o PINK CIGS manda ver num Stoner rock explosivo e direto nesse álbum de estreia. A presença de riffs marcantes alternados com solos bem colocados e um timbre vocal grave característico do estilo já mostram seu desempenho já na primeira faixa, Noose. Em Low Blow temos um ritmo até contagiante e Lazy Lover mantém a mesma pegada. Whiskey Woman é bem divertida e Black Window tem aquela aura setentista e excelentes riffs com uma atmosfera bem energética. Grande possibilidade dessa banda se tornar um dos destaques de seu país no estilo!

https://www.youtube.com/watch?v=Mjf-WYrX9vY

https://pinkcigs0114.bandcamp.com/

https://www.facebook.com/pinkcigs/




COBRA THIEF - Animal Oxygen. Essa banda de Oregon (EUA) nos brinda com aquela fusão densa e explosiva de Stoner rock e Doom, lançando mão de riffs gordurosos calcados em baixa afinação e uma dinâmica mais "suja" da sonoridade daquele pé no Sludge. A faíxa título que abre o álbum já exibe riffs rápidos e volumosos alternados com solos e partes cadencidas que mostra a que vieram. Tente imaginar uma mescla sonora entre o Stoner/Doom do KYUSS, a psicodelia do MOUTAIN e energia do SOUNDGARDEN. Essa mescla se traduz no que Animal Oxygen apresenta. As faixas Space VoyagerDead Ending e Graveyard Earth (uma viagem psicodélica e lisérgica) se destacam. Ouça alto!

http://cobrathief.bandcamp.com/

https://www.facebook.com/cobrathief/

http://www.cobrathief.com/

https://www.youtube.com/channel/UCczn2mzfr3qVsGbJHKQaWtQ





PHANTOM DRUID - Death & Destiny. Essa 'one-man-band' concebida pelo multi-instrumentista holandês Tjeerd de Jon oferece um Doom tradicional e cru com produção orgânica, riffs diretos e densos e bastante peso, com alguns elementos agregados do Stoner. Indicado para apreciadores dos inícios áureos de PENTAGRAM e SAINT VITUS e os primeiros trabalhos do ORANGE GOBLIN, embora a sonoridade majoritariamente reside na pegada dos dois primeiros nomes. Seven stars divine se destaca com seus riffs e linha vocal (timbre na linha OZZY) e remete a BLACK SABBATH entre Master of Reality e Vol.4. Ouça com atenção também Pillar of Thorns e Soul CoffinComo bônus ainda há uma aura ocultista na proposta lírica. Certamente o PHANTOM DRUID é uma excelente pedida para escavadores assíduos dos trabalhos mais underground do universo Doom.


https://www.facebook.com/Phantom-Druid-106893677474473/

https://phantomdruid.bandcamp.com/

https://www.youtube.com/watch?v=M8EAdIRVe8k







CHAINS - Sonic Sabbath. Pense naquele Doom sufocante comandado por riffs cadenciados e andamento  arrastado que se repete em profusão quase de forma hipnótica. É isso que essa banda da Eslovenia nos oferece aqui e tudo isso envolto numa aura mística. A sorumbática Black Wind é uma boa representante da atmosfera sufocante, melancólica e desesperadora de Sonic Sabbath. Com Fireborn pode-se embarcar numa viagem quase subconsciente. Os riffs de Stardust Pentagram peculiarmente remetem em algumas partes a alguns elementos do Black metal de bandas como ROTTING CHRIST. A faíxa-título tem um pé no Heavy Rock e até alguns elementos do Synth Rock. Necromantic Force fecha o álbum fixando-se na mente. Recomendado para apreciadores também de Occult Rock!

https://www.youtube.com/channel/UCHUHvYjuFnKq15Pc7vr1msg

http://chains.bandcamp.com/

https://www.facebook.com/ChainsOfficial/



MINDCRAWLER  - Lost Orbiter. Com uma mescla de Stoner, Doom e Space rock, esses alemães trazem nesse álbum de estreia uma atmosfera altamente densa e agonizante já bem demonstrada nas primeiras faixas, ValkyriesBigfoot Walk. Já Drake's Equation apresenta uma alternância bem balanceada entre passagens mais pesadas, rápidas e explosivas na pegada do Stoner com outras partes mais progressivas e técnicas.  Red Dunes também se destaca por suas partes com riffs afiados e o alinhamento com o timbre vocal de Joe. A produção do álbum de forma geral também merece ser ressaltada. Em suma, um bom início, aguardemos pelo próximo (s) álbum (s).


https://mindcrawler.bandcamp.com/

https://www.youtube.com/channel/UCKsyAb7HzxzJXJ8PmIn5Dsg

https://www.facebook.com/Mindcrawler/




FRAYLE - 1692. Essa banda de Cleveland (EUA) traz nesse álbum uma atmosfera Doom profunda, desconcertante e entorpecente, evidenciando influências de bandas como SLEEP e KYUSS. Em 1692 o FRAYLE ainda dá uma roupagem mais melancólica com a interpretação da vocalista Gwyn Strang, o que já é notado de início na faixa título. God of no faith alia a profundidade emotiva de Gwyn com passagens de vocal gutural do guitarrista Sean Bilovecky. Monsters tem uma dinâmica tenebrosa e envolvente. Esse é o tipo de álbum que não se assimila numa única audição, então carece ser ouvido sem pressa e se deixar levar a cada audição. Além disso, sua abordagem demasiadamente cadenciada pode não agradar ouvintes imediatistas que ficam esperando por riffs bem definidos e peso. Todavia, sem dúvida é uma experiência emocional interessante sua sonoridade.

http://frayle.bandcamp.com/

https://www.youtube.com/channel/UCuzmgCrpiScL3m8IabPyf3w

https://www.facebook.com/frayleband/

http://frayleband.com/



DEER LORD - Deer Lord. Nesse primeiro EP os californianos do DEER LORD apresentam um Stoner com bastante 'punch' e passagens com uma pegada grooveada (ouça a faixa título). Burn possui um baixo pulsante e batera dinâmica aliados a riffs gordurosos. Já Into the Beam se destaca por seu ritmo mais rápido e acelerado e a boa marcação da batera. Hopeful Transmissions encerra responsavelmente o trabalho misturando space rock, Stoner e até alguns elementos de Rock Art, sendo assim a mais psicodélica do EP. Aliado à qualidade instrumental há boas doses de satirismo e bom humor lírico, a começar  evidentemente pela capa. Agora fica a curiosidade para ouvir o que virá no primeiro álbum completo.

http://deerlord707.bandcamp.com/

https://www.youtube.com/channel/UCd1ND1HBKjC8NTt-hAWxr4Q


https://www.facebook.com/deerlord/






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas