PESTILENCE - Consuming Impulse


Por Lucas Araújo Alves

O Death Metal foi a explosão radioativa que ocorreu dentro do Heavy Metal no final da década de 1980. Essa “pandemia” atingia 10 entre 15 garotos aficionados por metal extremo e hardcore. A partir de tal infecção, muitos adolescentes montavam suas próprias bandas e sacavam seus instrumentos com intuito de tocar de forma mais agressiva do que os influentes ancestrais (Refiro-me à combos poderosos como VENOM, SLAYER, POSSESSED, METALLICA, HELLHAMMER, BATHORY, BLACKWATER, RAZOR, CELTIC FROST, EXODUS, DESTRUCTION, KREATOR, SODOM), e criar uma sonoridade cada vez mais feroz, rápida e indecente.


O grupo holandês  PESTILENCE se intensificou no período da contaminação do vírus letal do metal da morte, depois de lançar algumas demos acabaram conquistando os conterrâneos da Roadrunner Records. O primeiro álbum do grupo,“Malleus Maleficarum”, denunciava à igreja e seus criminosos que queimaram milhares de jovens mulheres durante a inquisição. O disco foi um aquecimento extraordinário de táticas de destruição em massa. Contudo, foi graças à gravidade brutal do sucessor “Consuming Impulse” lançado no natal de 1989, que o doentio e perturbador death metal chegaria então ao patamar da loucura e perversão nos anos 90, tornando-se uma raiz generativa e espinhosa do heavy metal.

Composto por Martim Van Drumen (vocal e baixo), Patrick Mameli (Guitarra), Patrick Uterwijx (Guitarra) e Marco Foddis (Bateria),  PESTILENCE adornou sua tempestade musical.

A ebulição da velocidade é criada pela elasticidade das guitarras, os músicos transformam suas bases e solos em um completo quebra cabeça, circulam desesperadamente por todas as circunferências do distúrbio, ou melhor, da música do PESTILENCE. A percussão rege o andamento usual e padrão death metal, nada de metralhadoras, blast beats, explosões múltiplas e outras denominações esporrentas. A vocalização apodrecida em forma de gutural “azedo” deixa claras referências ao mestre Jeff Becerra (POSSESSED). Talvez, o PESTILENCE foi o aprendiz mais exemplar do POSSESSED.

De fato, "Consuming Impulse" é uma das lápides mais autênticas chamativas do cemitério maldito: Metal da Morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas